Português Italian English Spanish

"MAFRIKA" O ESPETÁCULO DEIXOU UM GOSTINHO DE SAUDADE PARA QUEM CULTUA O SAGRADO

"MAFRIKA" O ESPETÁCULO DEIXOU UM GOSTINHO DE SAUDADE PARA QUEM CULTUA O SAGRADO

Data de Publicação: 13 de outubro de 2021 09:37:00

Por: Cristiano  Costa Amendoim


Neste dia 12 de outubro, São Paulo recebeu o espetáculo "Mafrika", da ONG e Bloco Fuxico, do artista e coreógrafo Mafra, que nos possibilitou uma exclusiva para entender o formato o qual queria passar através de uma áfrica atualizada, no contexto de prover os orixás, com um corpo de ballet de excelentíssima qualidade, que expressou diversas áreas da cultura baiana, que aconteceu no Teatro Gazeta com um público gigante dentro dos moldes exigidos pelos órgãos de saúde.


- "Fim do preconceito, grito de libertação. Muita gente tentando calar nossa gente, através do presidente que tem aí, que não é o meu, com um racismo escancarado, que ao invés de nos deter, deixa a gente mais forte, e aí, que eles batem com a cara no muro, batem com a cara na parede e quebram suas próprias caras.

 
O espetáculo "Mafrika", vem de um projeto social,  que tem 21 anos de trabalho social, para todos os movimentos, em especial para a comunidade LGBTQI, e a comunidade NEGRA, um dos fortes trabalhos que desenvolvemos.


O projeto "Mafrika" saiu de um projeto realizado em Itaquera, que hoje se concentra no bairro do Bom Retiro, nós trabalhamos a questão do sincretismo brasileiro, misturada a cultura afro, que como surgiu no nosso entender, um tema escrito da nossa forma, pois não acredito em alguns livros, de onde veio a criação, pois na minha cabeça, a criação pode ser desta forma, que as pessoas entendam que a criação chegou pelo sincretismo religioso, e na história do negro, estamos aqui empoderados, jornalistas, bailarinos, empresários, artistas, enfim, o "Mafrika" trás a leitura do amor, da liberdade e do empoderamento, assim como falei, e a leitura principalmente do resgate.


E digo mas, eu não vou parar, aconteça o que acontecer, se hoje ou amanhã eu não puder fazer, eu gostaria de falar para todos que usem o  cabelo que vocês querem, andem ou falem do jeito que desejam, pois a vida é de vocês.
Sejam felizes, livres e volto a dizer que hoje foi um laço de união que nos fortaleceu, para acabar com toda a intolerância.


Estamos agora esperando um apoio para fazer um segundo espetáculo, tiro tudo do meu bolso, então acredito que irão nos apoiar.


O projeto incentiva e coloca a periferia em cena, por tanto nos aguardem." Finalizou, Mafra, diretor do espetáculo.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário


CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS: